O pênis é o órgão genital masculino e é basicamente usado para saída da urina e do sêmen, assim como para a prática do sexo, supostamente para propósitos de reprodução. Consiste em uma parte interna, responsável pelo seu funcionamento o corpo e a glande, que são externamente visíveis.

Anatomia do pênis

penis homem
penis homem

A parte interna do pênis é composta por três tecidos eréteis: três campos esponjosos que estão parcialmente cercados por tecido muscular. O corpo esponjoso então se expande, formando a glande. O corpo do pênis é cercado por pele solta, que se flete sobre si mesma para formar o prepúcio que cobre a glande e acompanhar o pênis quando se dá uma ereção. A uretra entra no pênis através do tecido erétil do bulbo e continua no corpo esponjoso até terminar no orifício externo da uretra.

Cada um dos tecidos esponjosos contém pequenos espaços que podem se encher de sangue. Quando o pênis é flácido, esses espaços são de pequena dimensão pois estão encolhidos.

Quando um homem é sexualmente estimulado, um reflexo neurológico vindo do cérebro com a ajuda de um aminoácido chamado de oxido nítrico desencadeia o relaxamento dos vasos sanguíneos que suprem esses tecidos e permite a entrada do sangue.

Isso permite que entre um grande fluxo sanguíneo e, como resultado, os tecidos eréteis se enchem de sangue, causando o aumento do tamanho do pênis e ereção do pênis.

O tamanho normal do pênis (corpo e glande) mede tipicamente cerca de 10 cm de comprimento e aproximadamente 8 cm de circunferência quando o pênis está flácido. Quando ereto, aumenta para 13 / 18 cm de comprimento e cerca de 13 cm de circunferência.

A autoconsciência sexual, que é o sentimento que temos em relação ao nosso pênis, tem o potencial de impactar negativamente nossas experiências sexuais. Acredita-se que a autoconsciência sexual:

Aumenta as ansiedades relacionadas à aparência;

Interfere com a atenção, foco e concentração no ato sexual;

Prejudica o desempenho na cama;

Reduz a consciência de nossas próprias excitações, podendo mesmo levar à disfunção sexual.

Embora os estudos sejam limitados, foi demonstrado que a disfunção sexual masculina pode afetar negativamente a função sexual das parceiras. Um estudo mostrou que as mulheres que tiveram ou têm parceiros com disfunção erétil apresentaram défices de excitação sexual. Lubrificação, orgasmo, satisfação e função sexual significativamente menores do que aquelas que tiveram ou têm parceiros sem problemas.

Mais tarde nesse mesmo estudo, uma elevada percentagem desses homens inicialmente testados foi submetida a tratamento. Após o tratamento, a excitação sexual, a lubrificação, o orgasmo e a satisfação aumentaram significativamente em ambos os parceiros. Concluiu-se assim que a função sexual feminina é afetada pelo status de ereção masculina, e que pode melhorar após o tratamento do seu parceiro.

A Obsessão com o aumento do pênis

A Obsessão com o aumento do pênis
A Obsessão com o aumento do pênis

Parece que o tamanho do pênis é uma fonte de ansiedade masculina ao longo da história e entre todas as culturas. Os pesos foram utilizados pelos homens sagrados da Índia Sadhus e pelos machos da tribo Cholomec no Peru, a fim de aumentar o comprimento dos seus pênis, pelo que se pode concluir que esta obsessão com o tamanho do pênis não é uma coisa do homem moderno.

Membros da tribo Dayak em Bornéu perfuraram seus pênis e usam itens decorativos para aumentar o prazer de suas parceiras, idêntico ao que alguns homens da atualidade fazem utilizando piercings. Os membros da tribo Topinama no Brasil usam picadas de cobra venenosas para tentarem aumentar seu pênis, pois ele incha fortemente quando picado e eles acham que isso é uma forma natural de aumentar o penis.

Hoje, em nossa sociedade, o único consenso em relação a esses procedimentos pela parte dos médicos é a correção cirúrgica de um micro pênis – um pênis menor que a média do que é estruturalmente normal, ou seja, inferior a 10 centímetros quando ereto.

No entanto, a maioria dos homens que solicitam cirurgia para aumento do pênis tem um pênis de tamanho e função normais. Normalmente, esses pacientes interpretam as aparências normais como anormais; o que é conhecido como dimorfismo psicológico, pois o homem tem apercepção de que o seu pênis é demasiado pequeno para conseguir ter um desempenho adequado, quando anatomicamente falando não tem.

As indicações para cirurgia de realce estão mal definidas e as medidas para o sucesso ainda não são claras, mas os procedimentos são frequentemente realizados, geralmente em ambientes privados e contam normalmente de dois processos distintos.

Como funciona a cirurgia para aumentar o pênis

cirurgia para aumentar o pênis
cirurgia para aumentar o pênis

Se o homem é forte ou tem uma barriga grande é muito normal que a primeira coisa feita seja uma lipoaspiração abdominal / pubopélvica, que é uma das maneiras mais seguras de proporcionar a extensão visual do pênis. É para homens que têm muita gordura pubiana ou abdômen saliente, dando a ilusão de um pênis menor.

O procedimento envolve que um cirurgião plástico remova o excesso de gordura ao redor desta área. Os detalhes do sucesso e as taxas de complicações deste procedimento único são escassos, pois geralmente é realizado em combinação com outros procedimentos de aprimoramento peniano.

Dissecção do ligamento suspensor

Este procedimento envolve o descolamento cirúrgico do ligamento suspensorO ligamento suspensor liga o pênis ao osso púbico e tem funções importantes no apoio e na estabilização do pênis nos ângulos apropriados para penetração vaginal e relação sexual.

O espaço criado pelo desapego é preenchido com tecido adiposo ou outra substância para evitar a recolocação natural do ligamento. Após o destacamento, o alongamento é recomendado com dispositivos a vácuo, aparelhos de tração ou pesos especializados, de modo a garantir que esses músculos não recuam para o seu estado natural.

Na literatura médica, várias técnicas cirúrgicas diferentes foram usadas com diferentes métodos de medição, por isso é difícil comparar as alterações resultantes no comprimento do pênis.

Um estudo recente relatou um aumento médio no comprimento do pênis de 1,3 ± 2 cm. No entanto, as taxas de satisfação entre os homens foram muito baixas. Assim, enquanto a maioria dos homens pode esperar um ganho de comprimento mínimo com esse procedimento, métodos alternativos devem ser explorados, dadas as baixas taxas de satisfação da cirurgia do pênis, que não compensa os seus riscos e o seu elevado custo.

As complicações deste procedimento são relativamente raras, mas incluem diminuição do ângulo de elevação do pênis quando ereto, encurtamento paradoxal do comprimento do pênis, se houver fibrose significativa e instabilidade do pênis e, na maioria das vezes o pênis fica “solto” sendo necessário guia-lo com a mão quando se tenciona fazer sexo.

Conclusão

métodos naturais de aumento do pênis
métodos naturais de aumento do pênis

Por este motivo é que a cirurgia para aumento do pênis é desaconselhada por quase todos os naturopatas, que preferem métodos naturais de aumento do pênis, que para além de serem mais seguros conseguem garantir um aumento superior ao da cirurgia.

Categorias: Saúde

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *